Quem foi Vygotsky

 

Quem foi Vygotsky

Teoria

Ementa da Disciplina

 

Seu nome é  Lev Semenovich Vygotsky. Nasceu em Orsha, próximo a Mensk, capital de Bielarus, país da antiga União Soviética, em 17 de novembro de 1896. 

Grande parte de sua vida viveu com sua família em Gomel.  Sua família era judia. Vygotsky era o segundo filho de oito irmãos. O pai trabalhava como chefe de departamento de um banco, além de ser representante de uma companhia de seguros. A mãe, apesar de ser professora, não trabalhava como tal.

A família era considerada muito culta. Pais e filhos

debatiam sobre diversos assuntos. O pai deixava sua biblioteca sempre à disposição dos filhos para estudo e reuniões.

Desde muito cedo Vygotsky interessou-se por várias áreas. Organizava grupos de estudos, aprendeu vários idiomas e também gostava de literatura, poesia e teatro.

Até os 15 anos foi educado em casa por tutores particulares. em 1913 ingressou na Universidade de Moscou para fazer o curso de Direito, formando-se em 1917. também freqüentou cursos de história e filosofia na Universidade Popular de Shanyavskii.

Mais tarde estudou medicina,  em Moscou e em kharkov, com o objetivo de 'compreender o funcionamento psicológico do homem', pois queria trabalhar com problemas neurológicos.

Trabalhou como professor e pesquisador de diversas áreas: psicologia, pedagogia, filosofia, literatura, deficiência física e mental. Atuou e diversas instituições de ensino e pesquisa, ao mesmo tempo em que lia, escrevia e dava conferências.

Também trabalhou em uma área chamada 'pedologia', uma ciência da criança, a qual integra os aspectos biológicos, psicológicos e antropológicos desta. Considerava essa ciência como sendo básica do desenvolvimento humano.

Em Gomel, criou um laboratório de psicologia na escola de formação de professores. Em Moscou,  ajudou na criação do Instituto de Deficiências.

Em 1924, casa-se com Roza Smekhova. Tiveram duas filhas. Desde 1920 conviveu com a tuberculose, que o levou à morte em 1934, aos 37 anos de idade.

Escreveu em torno de 200 trabalhos científicos, da neuropsicologia até crítica literária, 'passando por deficiência, linguagem, psicologia, educação e questões teóricas e metodológicas relativas às ciências humanas' (Oliveira, pg. 21, 1993).

'Sua produção escrita não chega a constituir uma sistema explicativo completo, articulado, do qual pudéssemos extrair uma "teoria vygotskiana" bem estruturada. Não é constituída, tampouco, de relatos detalhados dos seus trabalhos de investigação científica, nos quais o leitor pudesse obter informações precisas sobre seus procedimentos e resultados de pesquisa. Parecem ser, justamente, textos "jovens", escritos com entusiasmo e pressa, repletos de idéias fecundas que precisariam ser canalizadas num programa de trabalho a longo prazo para que pudessem ser explorados em toda a sua riqueza' (Oliveira, pg. 21, 1993).

As idéias de Vygotsky multiplicaram-se nas obras de seus colaboradores, dentre eles, Alexander Romanovich Luria e Alexei Nikolaievich Leontiev.

'Vygotsky, Luria e Leontiev faziam parte de um grupo de jovens intelectuais da Rússia pós-Revolução, que trabalhavam num clima de grande idealismo e efervescência intelectual. Baseados na crença da emergência de uma nova sociedade, seu objetivo mais amplo era a busca do 'novo', de uma ligação entre a produção científica e o regime social recém-implantado. Mais especificamente, buscavam a construção de uma 'nova psicologia', que consistisse numa síntese entre duas fortes tendências presentes na psicologia do início do século. De um lado havia a psicologia como ciência natural, que procurava explicar processos elementares sensoriais e reflexos, tomando o homem basicamente como corpo. [...] De outro lado havia a psicologia como ciência mental, que descrevia as propriedades dos processos psicológicos superiores, tomando o homem como mente, consciência, espírito' (Oliveira, pg. 22, 1993).

[...] 'na tentativa de superar essa crise da psicologia que Vygotsky e seus colaboradores buscaram uma abordagem alternativa, que possibilitasse uma síntese entre as duas abordagens predominantes naquele momento. É importante destacar qual o significado de síntese para Vygotsky, pois essa é uma idéia constantemente presente em suas colocações e é central para sua forma de compreender os processos psicológicos. A síntese de dois elementos não é a simples soma ou justaposição desses elementos, mas a emergência de algo novo, anteriormente existente.' (Oliveira, pg. 23, 1993).

Pode-se dizer que essa abordagem que integra numa mesma perspectiva [...] 'o homem enquanto corpo e mente, enquanto ser biológico e ser social, enquanto membro da espécie humana e participante de um processo histórico' (Oliveira, pg. 23, 1993).

As idéias centras que são os 'pilares' do pensamento de Vygotsky, podem ser assim resumidos:

- 'As funções psicológicas  têm um suporte biológico pois são produtos da atividade cerebral;

- O funcionamento psicológico fundamenta-se nas relações sociais entre o indivíduo e o mundo exterior, as quais desenvolvem-se num processo histórico;

- A relação homem/mundo é uma relação mediada por sistemas simbólicos' (Oliveira, pg. 23, 1993).

Bibliografia: OLIVEIRA, Marta Kohl. Vygotsky aprendizado e desenvolvimento um processo sócio-histórico. São Paulo: Scipione, 1993.

 

Esses e outros aspectos relacionados à teoria de Vygotsky serão melhor discutidos em Teoria.

Volta ao início

 

 

Home Vygotsky E-mail Chat Fórum Links Entre para o grupo

Copyright © 2000 [Curso de Psicologia - UFSC]. Todos os direitos reservados.
Revisado: 30 Novembro, 2000